Entenda a importância da arquitetura para o varejo

O arquiteto é o profissional responsável por projetar, organizar e repaginar espaços e sua atuação vai muito além do ambiente urbano ou residencial. De construção civil até interiores, suas habilidades também tem proporcionado que comerciantes de diversos segmentos otimizem seus pontos de venda e consigam lucrar mais. 

A Arquitetura para o Varejo ou Arquitetura Comercial, como também é conhecida, é a frente especializada em atender as necessidades do público lojista. Essa área implica em criar projetos modernos com design diferenciado para despertar o interesse do cliente e fazer com que ele se sinta parte da loja. De acordo com a arquiteta Jéssica Casoni, com a era digital e o crescimento do números de e-commerces, as lojas físicas precisam urgentemente se reinventar e criar projetos que tenham algo fora do comum, fora da “caixa”.

Segundo a arquiteta, para que isso seja possível é muito importante que a loja tenha o DNA da marca e um projeto muito bem elaborado. “O profissional que atua no varejo precisa saber claramente quem é o cliente e qual a proposta e propósito do negócio, além de levar em consideração outros fatores, como localização,  mobiliário, circulação e iluminação. Tudo isso pensado para criar uma harmonia e o melhor design”.

Quando não há essas avaliações, ou pior, quando o lojista nem mesmo procura a ajuda de um profissional especializado, o resultado pode ser bastante negativo. Um ponto de venda sem identidade, com uma mensagem confusa, pisos e prateleiras instalados sem um critério, mobiliário inadequado ou exagerado, que dificulta a circulação, além de uma má iluminação, que pode gerar desconforto visual no público. 

Para a arquiteta Tânia Bueno, sócia de Jéssica, o principal objetivo de um lojista é vender e, se o projeto não for condizente com o produto, o design não for adequado, o risco de perder a venda é grande. “O projeto tem que ser pensado integralmente e, por isso, a fundamental parceria com o profissional de Visual Merchandising. Achamos que o arquiteto deve caminhar lado a lado com o profissional de VM, cada um em sua área de atuação, colaborando para entender melhor quem é o cliente e definindo as melhores estratégias para cada tipo de loja”. 

Tânia e Jéssica são Arquitetas e Urbanistas e trabalham atualmente em projetos de arquitetura e interiores, além também de serem parceiras da diretora e consultora da CasaClube, Luciana Locchi,  em montagens de stands para feiras, lojas físicas e produção de ambientes. 

Elas acrescentam que o profissional que atua com o varejo, assim como elas, precisa estar bastante antenado às tendências e, principalmente, disposto a criar um espaço onde as pessoas queiram estar, uma conexão, um motivo que desperte vontade de ir àquela loja. “Acima de tudo, o projeto tem que ser claro, impactar,  representar bem a marca e transmitir os seus valores”, complementam. 

Arquitetas Tânia Bueno e Jéssica Casoni